MOAB

Alo amigos da Rede Globo,

Duas semanas atrás Marcão e eu fomos para Utah com um figura que pedalou com a gente algumas vezes. Ele falava que o lugar era fantastico para pedalar e quando ele falou o nome eu juntei os pontos: Moab.

Moab fica a umas 4 horas de Salt Lake City (cercada por umas montanhas nevadas), que por sua vez fica a umas 2 horas de avião de Seattle…dentro da perspectiva que a gente mora no Acre, não é longe não. O mote da viagem era pedalar em lugares novos e isso foi o que fizemos por 3 dias que pareceram uma semana de tão intensos.

O Steve alugou um sobradinho dentro de um condominio e quando chegamos na casa conhecemos os figuras que iam pedalar com a gente. O primeiro figura era um cara magro, meio que parecido comigo mas com 2/3 do meu tamanho…se apresentou: Matt. (adendo: eu não sei porque mas para eu guardar nomes gringos é ainda mais dificil do que em português, no final nunca lembro e fico naquela situação de esperar alguem chamar o cabra para lembrar o nome) o segundo individuo se chama DJ…isso mesmo…um pouco mais velho, mas eu achei que era uns 45 anos.. Acho que o nome dele é Dean…e a terceira era a Mandy, magra e me lembrou muito da Liane Beretta que estudo comigo na Bio.

Nós chegamos a noite então não fazíamos ideia de como era a paisagem fora da casa, estava frio então deu apenas para ver o céuzão apinhado de estrelas….mega via Láctea.

Acordamos de manha (e a vista do lugar onde a gente estava é alucinante) já pilhados para alugar as bikes e ir fazer a nossa primeira trilha: The Whole Enchilada!!! 30 milhas do mais puro downhill spanking machine (de acordo com o Marcão). Subimos no Shuttle que nos levou morro acima por cerca de 50 min. A galera da casa toda menos a Mandy…

 

Aqui preciso fazer um parêntese: No último dia no Oregon, quando estávamos fazendo a trilha do McKenzie River eu caí feio num trecho de lava e machuquei o lado direito do meu torso e perfurei a região lateral do abdômen numa rocha piramidal…bom, não preciso falar sobre dor, certo? É impressionante o que pode acontecer quando você cai por cima do guidão…em uma região onde não tem como fazer rolamento…caí chapado e senti o peso das aulas de fisica…maldito Newton…e estava vazando um pouco de sangue da minha barriga. A trilha era fantástica, mas depois da trilha do Edison Lava Trail eu não estava feliz com as lavas…como estavamos na metada e doia mais para andar do que para pedalar, o jeito foi continuar. Fiz uso das minhas técnicas aprendidas de 1o. Socorros e tocamos para o Uemura…18 milhas de pura concentração numa das trilhas mais bonitas que eu ja fiz dentro de floresta. Mega cachoeiras e o Rio do lado…mas voltado a vaca fria…

Começamos o pedal e o acidente ainda vívido na minha mente…então comecei bem devagar para testar se o meu abdomen estava funcionando…e estava digamos uns 65% …ia ter que ser bem devagar. Meu pneu traseiro furou 2 vezes e eu fui na minha…bike alugada que eu não conheço, o tal do garfo canhotinho que nao transmite muita confiança… O lugar era muito inusitado pois era olhando para dois ambientes diferentes…de um lado aquela paisagem de faroeste, manja? Com aquelas rochas vermelhas que parecem o Cuscuzeiro em Analândia…e do outro lado uma mega planície. Coisa surreal…parei e olhei em volta..nada. Só eu e sem ninguém a vista..respirei fundo e admirei o mundo. Fala sério o que tem de lugar animal aqui na pedrinha azul…obrigado Papai do Céu!!!!

Umas 4 horas e um tombo depois (fantástico roxo na coxa direita) meu nome é Arnica Montana….tem embalagem maior moça? Tem Advil para comprar no Costco??? Chegamos no final e só tinha 5 milhas de pedal de asfalto para voltar para a cidade…um dia eu conto sobre as técnicas para se fazer um bom sanduíche no deserto…mas a fome era grande.

Agora eu preciso fazer um comentarios sobre os caras que estavam com a gente. Um era aposentado e corria o campeonato mundial de triatlon de fora de estrada (Mountain Bike, Trail Running e natação é normal….só faltava o cara nadar contra correnteza em Classe 5)..esse era o DJ…que tem 52 anos e aposentou depois de ralar o coco na Rua da Parede… Bike mega-carbono-full-suspension-abaixo-de-12kg-custa-mais-que-meu-carro e o cara anda MUITO…super bem preparado…aliás o preparador dele é o outro cara que estava com a gente, o Matt. Aí é fada!!!! O cara é instrutor de endurance e compete um pouquinho, tem uns 4 patrocinadores…e dois clientes dele estao na casa, a Mandy e o DJ. Ele e o DJ tinham acabado de fazer uma trilha de 150 milhas que se chama Koko Pelli (!!!)..eu faço a conta para vocês: 241 km…em dois dias. Duro mesmo foi ter que ouvir o cabra falar…foi bom pois agora eu conheço a trilha e fica mais fácil quando eu correr…ou seja ele vai correr, repito em maiúscula, CORRER a trilha sem parar e tentar quebrar o recorde de míseras 34 horas. O primeiro sentimento que vem é o famoso eu sou um grandissimo vagabundo….outro dia fiquei todo orgulhoso de correr 5km. Mas tem mais…o cara participou de competicão de MTB de 24 horas e pedalou 278milhas (ok..ok…447km)!!!! e o pior de tudo é que ficou em 7o. nos Estados Unidos…

Depois eu conto mais…stay tuned!

Namaskar

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s