Fizz

Alô amigos da rede global,

Eu ando de bicicleta desde os 1o anos de idade, são quase 30 anos de relacionamento com as magrelas. Elas estão engravadas na minha memória de forma indelével, desde os tempos de aprendizado com a Caloi 10 do meu primo Paulinho em Porto Alegre, perto do apartamento antológico da minha avó na rua Dr Vale (referência esta irrelevante, caso você não saiba como é a rua Dr. Vale, mas digamos que é uma “lomba”considerável) até as tardes quentes passadas nas pistas de BMX, fazendo saltos com estilo, que era mais ou menos saltar e fazer a parte de trás da bike ir para o lado no ar…hoje seria de bocejar quando comparado aos duplos mortais com rotação invertida anti-gravitacional. Lembro de todas as bicicletas que tive, todas: caloi 10 prateada, brandani (trash) que o primo da  Pauloinha arrebentou, Monark Light amarela-dourada (que mais look do que performance), a melhor de todas: Caloi-Cross Extra Light Azul (muito melhor do a vermelha, viu Guigo!) que a gente pulava estaca e ia fazer expedições e guerra de mamona no Morro do Cornoel (outra estória maravilhosa), KHS Montana Comp Azul e Rosa (que eu e meu irmão Emerson subimos o Morro do Ipanema da primeira vez) , Specialized Hardrock Expert Roxa (comprada com o meu dinheiro de aluguel quando morei em Berkeley, CA)  banco dela oi onde acho que passei mais tempo da adolescência tardia andando com o Waffle e o Guigo. Bunda quadrada e perna de ferro…foram MUITAS estórias e poderia encher o meu blog…e  um dia vou fazer  isso. Andei por quase 4 anos de bike em Sampa, com direito a ser atropelado duas vezes e fugir de motorista de onibus embriagado as 11:30 da noite na Berrini, voltando do trampo…vi inúmeros assaltos à motoristas de carro…e andei de bike com o Limba, à noite e com o Ricardinho, Osvaldo e companhia nos finais de semana. Depois de muitos anos sem nenhuma bici nova, e sofrer  influências do Alemão, acabei comprando a bike que era o meu sonho: Specialized Stumpjumper Comp (Preta com vermelho) e nesta fiz algumas das trilhas mais legais da região de onde moro agora, aqui no Noroeste do Pacífico. A bike era realmente tudo aquilo que eu imaginava, algo raro.  Minha mais recente aquisição foi uma Scott Sub-20 para andar pela cidade aqui em Redmond. Esta última não tenho muita afeição…é meio que uma bike sem alma…acho que vou me livrar dela e partir para a próxima.

Em janeiro deste ano decidi tomar vergonha na cara e aprender a andar de moto. Me inscrevi num curso para aprender a andar defensivamente de moto e decidi que iria usar a moto como meu principal meio de transporte, pois a Van fica com a Cris e as crianças. Em fevereiro, com a saída da MS pensei que deveria mudar os planos, ,mas no final a motivação de aprender algo novo durante este período falou mais alto. Eu preciso confessar um certo preconceito com motoqueiro, preconceito este que vem de longe, da minha relação com as magrelas: como alguém se atreve a pegar algo perfeito como a bicicleta e colocar um motor? É, eu sei…ilógico, mas era o que eu sentia. Bando de preguiçoso que não tinha perna…arrogante, não? Mas para pagar a língua (Como diz a Cris) eu ia virar motoqueiro…e virei. Durante 2 meses aprendi um monte sobre motos com a internet e meus mentores, Ericão e Limba, no final decidi por uma motoca mais pelo look do que pelas características técnicas, ela é azul, igual a minha Extra-light de 83…o nome dela é Yamaha FZ-6. Ela é um canhão…mas pesa 200 kg.

Mas o mais importante é que mudei minha opinião sobre motoqueiros…eles não são preguiçosos, o lance é que andar de moto é  muito BACANA. É muito mais envolvente e complexo que andar de carro, pois além de controlar os freios de forma independente, a técnica e a coordenação entre os comandos e a posição do corpo, os ângulos de entrada e saída de curva, a quantidade de aceleração, as respostas são quase que instantâneas. Ainda estou na fase de achar que é um pouco demais…a moto freia muito, acelera muito e anda muito, por isso deve ser manuseada com respeito e moderação. Mas com certeza transforma qualquer trecho em um sorriso no rosto. Olha a cara dela aqui:

WP_001316

Namaskar

MW

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s