Elocubrações…

Alô amigos da rede Global,

Faz tempo, muito tempo que não escrevo. Falta de vontade e talvez de assunto.

Neste meio tempo, muita água passou em baixo da ponte, nem lembro mais de tudo (indicativo do meu futuro?), mas uma coisa eu lembro: a M3 2005 é um carro muito especial.

Fomos para Crystal para o Otto esquiar pela primeira vez na temporada em grande estilo, e para chegarmos à casa do Daniel, o Fantin passou por aqui para nos dar uma carona no carro novo dele, uma M3 2005. O barulho do carro anuncia a chegada…

Dentro é um misto de simplicidade e acabamento perfeito, com praticidade de um sedan, só que com 2 portas. O motor 6 cilindros em linha, aspirado e 333hp. A sinfonia do motor torna o rádio um acessório opcional. Os bancos do carro são extremamente envolventes e fazem as forças g ficarem mais amigáveis. Você não se senta, você se encaixa no carro…e a partir daí é como se o carro agora virasse uma extensão do seu corpo. A suspensão do carro é bem rígida e as rodas de 18 polegadas com os pneus de perfil minimo, fazem com que a gente sinta tudo os que se passa na estrada, bem na base da coluna. Parece ruim mas não é bem assim…o acelerador é a unidade de felicidade integrada ao nosso sistema nervoso. Afunde o pé direito e é certa a descarga de serotonina no sistema. O sorriso nervoso no rosto também é sintomático…um misto de medo e euforia. O Otto não entendia muito bem o que acontecia, mas a aceleração fazia com ele gritasse: Uhuuuuu! e invariavelmente vinha a pergunta padrão: Pai, o que é mais rápido, a M3 ou um Fórmula 1? A resposta é óbvia, mas é que não dá para entender como…

A M3 não é leve, passa um sentimento de solidez, mas ao mesmo tempo engana os sentidos pela velocidade com que acelera. Já mencionei o barulho do motor? O volante é tão grosso que quase não fecha a mão e o câmbio manual é preciso, e viver não é preciso Smile Será que se eu entrar na Bel-Red pela 148th à 70 milhas por hora dá cadeia ou é só uma multa milionária? Como vocês podem perceber a capacidade de racionalização é ridiculamente afetada pela extensão corpórea de alumínio e borracha. Hooligans começam a fazer sentido e de repente USD 60k não é tão caro assim. Será que dá para morar no banco traseiro se encolher as pernas?

Este carro deveria vir acompanhado de uma bula, advertindo o motorista dos sintomas de crise de abstinência. Como alguém compra um outro carro depois de se acostumar com este tipo de experiência?? Foi a minha pergunta para o Fantin…a resposta foi um sorriso de canto seguida de “você acha que falta alguma coisa nos outros carros”…e é porque falta mesmo. É injusto colocar a M3 na mesma categoria dos outros carros. Sim, eles levam você do ponto A ao ponto B, mas com a M3, o ponto B passa a ser irrelevante, então por definição não é um carro, age como um carro nas horas vagas, mas é basicamente o equivalente automotivo do melhor chocolate do mundo, que também por definição não é comida.

De acordo com Nelson Rodrigues, toda a unanimidade é burra. Faz sentido…mas no caso da M3 2005 Manual eu aceito minha condição asinina.

Namaskar!

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s